Beats N' Lights

Social Media | Lo-profile: os segredos por trás dos artistas que odeiam redes sociais

Quando um artista odeia as redes sociais, há três caminhos mais prováveis. Ou ele não possui presença alguma nas mídias, ou há algum amigo/conhecido quebrando o galho ou ainda há um profissional agência de muita qualidade trabalhando para que as coisas aconteçam.

Devido a necessidade de presença ativa nas redes que o atual momento do mercado exige, geralmente a última opção é a escolhida. Até mesmo os veteranos, que estão aí trabalhando com house/techno há mais de 20 anos, possuem alguns cases de sucesso dentro desse segmento ou ao menos um perfil bem comunicado, organizado e informativo.

Por mais que o título deste conteúdo induza a isso, é díficil aceitar, mas não há exatamente como compensar uma falta de presença nas mídias atualmente. Até certo ponto, uma carreira pode ser estável e o trabalho como um todo suficiente para atender a demanda profissional de gigs/projetos. Ainda assim, certamente com um trabalho bem desenvolvido os números poderiam ser melhores.

++ Quero mais: 5 dicas para boa utilização dos stories no Instagram

Artistas com um perfil lo-profile na cena justificam tal postura com uma preocupação mais evidente em algo que todos os nomes deveriam centralizar suas ações: entregando música. Geralmente, esses nomes estão inseridos em um contexto que há muita mídia espontânea sendo veiculada e isso, até certo ponto, compensa as poucas ações desenvolvidas individualmente.

O X da questão é que esses nomes, na maioria dos casos, são artistas com muita experiência, carreiras consolidadas e uma base de fãs desenvolvida (aqui novamente entra em questão a chamada mídia espontânea). Por essa e por outras é possível ter esse perfil lo-profile, uma postura que muitas vezes reflete a própria personalidade do artista.

É compreensível que você, enquanto artista, não queira uma super exposição nas mídias, que na sua avaliação isso não seja o mais adequado. Mas é indispensável que os seus trabalhos (lançamentos, gigs, tours) sejam comunicados nas redes sociais de forma pontual, preferencialmente pelas mãos de um profissional que entenda do assunto, identifique o tom de voz correto sua marca e tenha domínio total da plataforma de ads.

++ Posicionamento | Liberdade criativa vs. Tendências de mercado

Uma boa gestão de mídias não necessita, obrigatoriamente, da participação plena do artista nos projetos. Mas, obrigatoriamente, requer planejamento, investimento e leitura de cenário para conquista dos melhores resultados.

Ficou alguma dúvida? Entre em contato conosco.

Conteúdo é tudo. 

 

 

No Comments
Post a Comment